Operações de julho e agosto no mercado de curto prazo terão correção pela Selic

Aneel também adiou prazo para contribuições na AP do risco hidrológico de 7 para 13 de outubro

Os valores das contabilizações de julho e agosto no mercado de curto prazo serão corrigidos pela Selic de forma proporcional ao período de adiamento da liquidação na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. A atualização monetária pedida pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica foi aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica, que decidiu também adiar o término do período de contribuições à quarta fase da audiência pública que trata da repactuação do risco hidrológico de 7 para 13 de outubro.

A  Selic será aplicada entre a data original dos créditos contabilizados e a data da liquidação. Os ajustes serão feitos pelo mecanismo auxiliar de cálculo, para não comprometer a contabilização e a liquidação em andamento. O apurado vai entrar na liquidação seguinte, prevista para novembro.

As liquidações de julho e agosto deveriam acontecer em setembro e em outubro, respectivamente, mas foram adiadas duas vezes pela Aneel, em razão do processo de discussão do tratamento a ser dado ao risco hidrológico das usinas afetadas pelo déficit de geração. O pagamento das operações dos dois meses será liquidado nos dias 14 e 15 de outubro.

Já o adiamento das contribuições à audiência pública aconteceu em consequência da retificação, pela agência, de algumas tabelas constantes da nota técnica da audiência.