AES Tietê e SOS Mata Atlântica anunciam parceria para plantação de árvores nativas

Área de aproximadamente 2,4 milhões de m² da Mata Atlântica será reflorestada

Uma parceria entre a AES Tietê e a Fundação SOS Mata Atlântica vai possibilitar o plantio de mais de 607 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, no Estado de São Paulo, por meio do Programa Florestas do Futuro.

A parceria foi formalizada em 2013 e os trabalhos iniciados em 2014. Esta primeira fase tem previsão de ser finalizada até o fim deste ano, totalizando 215 hectares reflorestados. Até o momento, 135 deles já foram contemplados, nos municípios paulistas de Mendonça, Adolfo, José Bonifácio e Ubarana, todos localizados nas bordas do reservatório da usina hidrelétrica de Promissão. São utilizadas aproximadamente oitenta espécies nativas, como Ipê, Jacarandá, Ingá, Angico e Paineira.

A AES Tietê ficará responsável por ceder as mudas e cercar as áreas de preservação permanente sob sua responsabilidade, situadas no entorno das usinas hidrelétricas da companhia. Os plantios serão realizados pela Fundação SOS Mata Atlântica, que também manterá o reflorestamento e monitorará o seu desenvolvimento por um período de cinco anos. A iniciativa prevê a restauração florestal de áreas protegidas privadas, com foco na recuperação de matas ciliares, fundamentais para garantir o abastecimento de água em qualidade e quantidade e para a conservação da biodiversidade.

Outros projetos também estão em elaboração visando à expansão das áreas restauradas. O viveiro da AES Tietê produz um milhão de mudas por ano, com diversidade de aproximadamente cento e vinte espécies de árvores nativas da Mata Atlântica e do Cerrado, utilizadas no reflorestamento das bordas dos reservatórios e no programa de fomento florestal da companhia.