Construção e manutenção predial lideram acidentes na rede elétrica, com 49% das ocorrências

Dados foram divulgados pela Abradee, durante lançamento da campanha anual de segurança das distribuidoras

A atividade de construção/manutenção predial foi responsável pelo maior número de mortes por acidentes na rede elétrica no ano passado, com 64 ocorrências ou 49% dos casos. As ligações elétricas clandestinas vêm em seguida, com 24 registros, ou 18% do total, segundo levantamento divulgado pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica nesta segunda-feira, 24 de agosto.

Em 2014, o número de mortos em acidentes na rede chegou a 299, em um total de 777 ocorrências. Os dados da Abradee mostram que ocorreram 196 acidentes com lesões graves e 281 com lesões leves. A pesquisa anual inclui outras atividades como instalação/reparação de antena de TV, com 23 casos; acidentes com pipa ou papagaio, com sete; e poda de árvores, com 13.

“Nos últimos seis anos, houve um total de 515 mortes em construção e manutenção predial”, afirmou o presidente da Abradee, Nelson Leite, durante entrevista de lançamento da X Semana Nacional da Segurança da População com Energia Elétrica. Leite destacou, porém, que a taxa media de redução de acidentes tem sido de 1,5% ao ano, e o número de mortes caiu de 317 em 2013 para 299 em 2014.

Realizada anualmente pelas distribuidoras, a semana de segurança tem como objetivo ampliar a divulgação das ações das distribuidoras. Em 2015, a meta é alcançar um público de 120 milhões de pessoas – 60% da população. O tema da campanha é “Usar energia elétrica com responsabilidade. Escute esse recado”.

“Esta semana é importante, mas é importante também que haja educação permanente”, destacou o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica, Reive Barros dos Santos, que participou do lançamento. Ele lembrou que as características da rede de distribuição no Brasil – formada em grande parte por fiação aérea – levam a esse tipo de ocorrência.