Grupo Eletrobras executa apenas 16,9% da dotação orçamentária de 2015

No primeiro semestre deste ano, foi investido R$ 1,8 bilhão de um total autorizado de R$ 10,9 bilhões

O grupo Eletrobras executou, no primeiro semestre deste ano, R$ 1,8 bilhão da dotação orçamentária de 2015, valor que representa 16,9% do total de R$ 10,9 bilhões autorizado para ser investido no ano. Somente no terceiro bimestre, de maio a junho, foram investidos R$ 583,6 milhões pelas empresas que foram o grupo. As informações constam da Portaria nº 12/2015 do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira, 31 de julho.

A Eletronuclear, envolvida em escândalos de corrupção evidenciado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, foi quem mais investiu de janeiro a junho: R$ 668,2 milhões – 17,8% do orçamento previsto. Chesf e Furnas ocupam, respectivamente, a segunda e a terceira posição, com R$ 356,5 milhões (17,8%) e R$ 239,9 milhões (18,5%). A Eletronorte investiu R$ 104,8 milhões (8,8%), a Eletrosul R$ 88,8 milhões (17%) e a CGTEE R$ 13,1 milhões (7,4%). A Eletrobras holding executou R$ 12,6 milhões (20,3%).

Na distribuição, destaque para Amazonas Energia (AM) que executou 127,8 milhões, 16,5% da dotação anual; e Ceal (AL), que executou 22,5% do orçamento ou R$ 48,5 milhões. Cepisa (PI) e Ceron (RO) investiram valores semelhantes no semestre: R$ 53,4 milhões (15,4%) e R$ 53,3 milhões (13,4%), respectivamente. A Eletroacre (AC) investiu R$ 18 milhões (14,9%) e a Boavista Energia, R$ 10,2 milhões (18%). O Cepel executou R$ 1,2 milhões – 7,4% do orçamento e a Eletropar, R$ 15,5 mil (10,4%).

A Petrobras, outra empresa sob investigação da Operação Lava Jato, executou, no primeiro semestre deste ano, R$ 32,6 bilhões da dotação orçamentária de 2015, valor que representa 39,2% do total de R$ 83,4 bilhões autorizado para ser investido no ano. Analisando o desempenho do Ministério de Minas e Energia, as estatais que compõe a pasta conseguiram executar 36,6% dos investimentos previstos, totalizando R$ 34,5 bilhões de janeiro a junho de 2015.