Brasil e Bolívia criam comitê para estudar oportunidades de aproveitamentos energéticos

Grupo vai examinar possibilidades conjuntas de interconexão, infraestrutura energética e aproveitamento de recursos hídricos

Brasil e Bolívia vão estudar as oportunidades de aproveitamento energético nos dois países. Na última quinta-feira, 16 de julho, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, e o ministro de Hidrocarbonetos e Energia da Bolívia, Luis Alberto Sánchez Fernández, assinaram termo para criar um Comitê Técnico Binacional, com responsáveis por encaminhar esses estudos. O termo assinado pelos ministros define a composição e o objetivo do Comitê, previsto em Memorando de Entendimento em Matéria Energética, assinado em La Paz, em 17 de dezembro de 2007. De acordo com o ministro Eduardo Braga, os países tem um grande potencial para desenvolverem juntos e serem implementados no menor espaço possível de tempo.

A criação do Comitê permitirá examinar possibilidades conjuntas nas áreas de interconexão elétrica, infraestrutura energética e aproveitamento de recursos hídricos, e contará com um representante titular e um suplente brasileiro e boliviano. Também estarão representadas no Comitê a Eletrobras e da ENDE, sua contraparte boliviana; e representantes dos ministérios de Relações Exteriores dos dois países.

Entre as ações de cooperação previstas pelo termo está a promoção de intercâmbio tecnológico e de experiências no setor elétrico sobre o desenvolvimento sustentável de projetos hidroelétricos, sobre o manejo integral e sustentável de bacias de grande porte e interconexões internacionais. Estudos para avaliar a continuidade no fornecimento de gás natural boliviano para o Brasil também são contempladas.

Os presidentes da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, e da ENDE, Eduardo Paz de Castro, assinaram durante a cerimônia memorando de entendimento entre as empresas para formalizar a cooperação. Participaram da cerimônia de assinatura, Marco Antônio Martins Almeida, secretário de Petróleo e Gás; Romário Wojcicki, Secretário-Executivo Adjunto do MME e Moacir Bertol, Secretário-Adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético. Do Ministério de Relações Exteriores, participaram a Embaixadora Mariangela Rebuá, Diretora do Departamento de Energia e Renato Godinho, Secretário da Divisão de Recursos Novos e Renováveis.