MME enquadra eólica na Bahia ao Reidi

Projeto da usina demandou R$ 62,8 milhões em investimentos, sem impostos

O Ministério de Minas e Energia aprovou o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura da EOL Pau D’Água, na Bahia. Serão construídas seis unidades geradoras, com 18 MW de capacidade instalada total. O período de execução das obras teve início em 14 de abril de 2015, e vai até 10 de setembro desse ano. O empreendimento necessitou de R$ 62,8 milhões em investimentos, sem a contabilização de impostos.