Copel investe R$ 120 milhões em projetos de pesquisa e desenvolvimento

Companhia inaugura coordenadoria específica para estímulo e gerência de recursos

A Copel anunciou a criação de uma área dedicada exclusivamente à novas tecnologias no setor elétrico. A Coordenação de Inovação vai administrar recursos do programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica, que hoje somam mais de R$ 120 milhões em projetos. Diretamente subordinada à presidência da companhia, a nova área terá a missão de promover o desenvolvimento tecnológico e a inovação em todas as áreas da empresa, gerando novos produtos, serviços e processos, ou renovando-os.

Segundo o presidente da distribuidora, Luiz Fernando Vianna, a partir de 2016 a empresa vai acrescentar R$ 19 milhões anuais à carteira para alavancar novos investimentos e parcerias na execução dos projetos. No rol de atribuições da nova Coordenação de Inovações encontram-se a formulação de políticas e estratégias de novos empreendimentos tecnológicos; a governança de pesquisa, desenvolvimento e inovação; a gestão de carteira de projetos inovadores; o estabelecimento de novas parcerias tecnológicas; a inovação aberta e a geração de novos negócios inovadores, entre outras responsabilidades.

Além das atividades de pesquisa e desenvolvimento, a Coordenação de Inovação também vai desenvolver e gerenciar novos programas de governo que possuam a participação da Copel. Um destes programas é o Geração de Energia Renovável Autônoma, que pretende fomentar a implantação de instalações de geração distribuída de energia no Paraná, baseada em fontes renováveis, principalmente a partir de painéis solares fotovoltaicos.

Regulamentada há três anos pela Aneel, a geração distribuída permite aos consumidores gerarem a própria energia e injetar o excedente na rede elétrica. O projeto do Governo do Paraná, em parceria com a Copel, pretende desenvolver um modelo para estimular a incorporação de novos microgeradores ao sistema elétrico.