ONS revê projeção de reservatórios do SE/CO para 36,6% no final de junho

Previsão é de que afluência no maior submercado do país fique em 93% da MLT

A revisão da previsão de afluências o final de junho foi o principal componente avaliado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico que levou a novo aumento do custo marginal de operação médio em todos os submercados para R$ 379,34/MWh. Os valores para as cargas pesada e média ficaram em R$ 385,69/MWh e a leve em R$ 368,21/MWh nos quatro submercados.

Em termos de armazenamento, a revisão 1 do Programa Mensal de Operação para o mês de junho é de 36,6% no Sudeste/Centro-Oeste ante a previsão da semana passada de 36,7%. No Sul a expectativa de armazenamento máximo para o nível operativo é de 47,5% ante previsão de 55,2%. Já na região mais sensível que é a Nordeste a nova previsão é de 24,3% do total ante estimativa inicial de 24,6%. No Norte o nível dos reservatórios esperado está em 81,5% ante os 81,4% da semana anterior.
A previsão de carga para o final do mês continua a apresentar tendência de crescimento ante o mesmo período do ano passado. Apesar de menor ainda é esperado aumento da demanda em 0,2% para 61.297 MW médios. Segundo o ONS, essa projeção ainda de aumento tem como base o consumo das regiões Norte e Nordeste que podem encerrar junho com aumentos de 3% e de 7,9%, respectivamente. Nos dois outros submercados a projeção é de recuo, no SE/CO em 1,8% e no Sul de 1,1%.
O despacho térmico para a semana é de 16.473 MW médios, sendo 11.365 MW médios por ordem de mérito, 4.985 MW médios por garantia energética, 10 MW médios por restrição elétrica e 113 MW médios por inflexibilidade. Na quarta-feira, 3 de junho, o ONS revelou que espera afluências de 93% no SE/CO, aumento de 3 pontos porcentuais ante a previsão inicial. No Sul houve um recuo mais significativo na previsão das afluências, de 127% da média de longo termo para 104%. No NE houve recuo de 57% para 54% e no Norte a variação foi positiva em um ponto porcentual, passou de 100% da MLT para 101% ao final do mês.
Para checar a evolução do CMO e gerar gráficos com múltiplos parâmetros acesse o Monitor Energia disponível para assinantes do CanalEnergia Corporativo