Lote E de leilão de transmissão de 2014 entra no Reidi

MME também enquadra reforços na transmissão da Cteep ao Regime

O Ministério de Minas e Energia autorizou na última quinta-feira, 28 de maio, o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura do Lote E do leilão de transmissão realizado em abril de 2014. O arremate do lote foi feito pela Paraíso Transmissora de Energia. Ele abrange os municípios de Água Clara, Bandeirantes, Camapuã, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Jaraguari, Paraíso das Águas e Ribas do Rio Pardo, todos no Mato Grosso do Sul. As obras foram iniciadas em 6 de março de 2015, e possuem previsão de término para 6 de março de 2018. O custo do projeto foi de R$ 227,5 milhões, sem impostos.

Também foram enquadrados no Reidi os reforços na transmissão da Cteep, no município de Mairiporã (SP). Serão instalados três transformadores e um será substituído. Em virtude da troca, haverá necessidade de adequação da malha da terra. A execução das obras começou em 24 de março de 2015, e vai até 24 de setembro de 2016, com uma demanda de R$ 5,3 milhões em investimentos, sem a incidência de impostos. Outra que recebeu o enquadramento de reforços na transmissão foi a ATE VI – Campos Novos Transmissora de Energia, em Videira (SC). O projeto vai proporcionar a complementação de módulos gerais e a instalação de módulos de conexão e de um autotransformador. O período de obras teve início em 25 de novembro de 2014 e vai até 25 de novembro de 2016. Foram gastos R$ 21,4 milhões no empreendimento, sem a contabilização de impostos.

Ainda alcançou a entrada no Reidi a EOL Ventos de São Clemente 5, em Caetés (PE). Serão construídas quinze unidades geradoras, que totalizam 30 MW de capacidade instalada. As obras vão de 10 de fevereiro de 2016 a 10 de janeiro de 2017. O investimento total do projeto foi de R$ 111,1 milhões, sem o cálculo de impostos.