Ícaro Technologies quer setor atuando com operação inteligente

Empresa aposta na diferenciação de serviços para conquistar clientes. Soluções trazem ganhos nas tomadas de decisão

Já atuando no mercado há 18 anos, com ênfase em telecomunicações, a fornecedora de soluções Ícaro Technologies aporta no setor elétrico de olho nas demandas tecnológicas que virão, principalmente as trazidas pelo conceito do smart grid. A empresa já desenvolve um projeto piloto com a Elektro (SP) e já começou conversas com outros players. De acordo com Laerte Sabino, CEO da Ícaro, a empresa quer oferecer soluções que tornem a operação mais inteligente, de modo que ele tenha acerto na tomada de decisão. "Estamos tratando com identificação de gargalos, de perfil de comportamento e de predição. Isso vale para todo o operacional, para ter melhoria, tem que detectar os fatores de correlação", explica Sabino.

A meta da Ícaro é que as soluções para energia cheguem até o final de 2015 com percentual de participação na empresa entre 10 e 20%, para que em 2016 alcance 30%. Sabino classifica o setor como conservador, mas que já está ciente que é necessário investir cada vez mais em tecnologia. Para furar o bloqueio do mercado, ele aposta na diferenciação dos serviços que a Ícaro oferece. "Enxergamos que não há no mercado um fornecedor maduro do setor com todas as soluções que oferecemos. O nosso foco de operação inteligente tem um diferencial e isso tem se mostrado no espaço que temos conseguido nas conversas", observa.

O executivo conta que a empresa veio se preparando para atender o setor elétrico, capacitando as suas equipes e buscando entender a dinâmica das empresas do setor. Segundo ele, o mercado do setor tem menos concorrência que os outros e pelo fato das empresas não concorrerem entre si, há muita colaboração. "A troca de informação é muito positiva para crescimento do mercado na minha opinião", afirma. Os smart grids também são vistos como aliados, pois o investimento em tecnologia será obrigatório e quem não estiver preparado, pode ficar defasado no mercado e terá dificuldade em fazer a transição quando ela for inevitável.

Tendo nas distribuidoras o alvo preferencial para fechar contratos, Sabino quer que elas sejam capazes de enxergar o que está acontecendo na sua área, como o consumo, as interrupções e o que necessita de um cuidado especial, para que de posse desses dados, se faça um diagnóstico identificando os problemas e aonde a melhora é possível. A solução da Ícaro também permite que se analise dados no aspecto operacional que levam a detecção dos fatores de correlação. "Nenhuma concessionária consegue fazer tudo o tempo todo em sua geografia, tem que que priorizar os recursos. Descobrir as correlações entre as variáveis é importante para que elas priorizem os gastos", frisa.

O CEO da empresa também volta os olhos para as geradoras. O intuito é trabalhar com a manutenção dos ativos. Segundo ele, há um gasto muito grande nessa área, já que uma manutenção preventiva tem um custo e uma não prevista tem outro. Para ele, se a empresa oferecer uma solução capaz de atuar de forma preventiva, ela será objeto de compra. "Nossa principal função é ajudar para que as operações dessa empresa sejam mais inteligentes, ajudando na tomada de decisão", aponta.

Sabino tem sentido nas conversas com os potencias clientes boa receptividade. O atual momento do setor, que pede redução de custos e constantes melhorias na qualidade do serviço, pode ser um aliado na busca por contratos. “O desafio é como viabilizar projetos para que o valor inicial não seja um impeditivo para começar", aponta.