Eletrobras faz investigação cuidadosa em SPEs após citação na Lava Jato

Medidas buscam dar transparência aos procedimentos adotados pela estatal e suas parceiras

A Eletrobras estabeleceu uma série de procedimentos internos com o objetivo de reunir informações sobre as operações de empresas ligadas ao grupo. A decisão foi motivada após a indicação de que os escândalos de corrupção apurados pela Operação Lava Jato possam atingir a estatal de energia elétrica. A atenção especial está sendo dada aos contratos envolvendo as hidrelétricas de Belo Monte, Jirau, Santo Antônio, Teles Pires e a nucelar de Angra 3.

Durante teleconferência nesta segunda-feira, 18 de maio, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Armando Casado de Araújo, explicou que a primeira medida foi criar a Comissão Especial de Gestão de Demandas Institucionais. A comissão é responsável por fazer todos os itens de controle e processos de comunicação. Aqui um dos objetivos é monitorar qualquer menção da Eletrobras ou de suas sociedades em notícias veiculadas na mídia.

Para esclarecer como a Eletrobras escolhe seus parceiros, foi criado um relatório que detalhada todos os procedimentos adotados pela companhia, desde a chamada pública até a operação comercial dos empreendimentos. Também está sendo feito todo o monitoramento de todas as correspondências que são recebidas ou respondidas pelas empresas.

Nos casos de Belo Monte, Jirau, Santo Antônio, Teles Pires e a nucelar de Angra 3, a Eletrobras fez um relatório especifico, detalhando todos os processos adotados nesses empreendimentos, de modo a dar transparência as decisões e operações internas nas sociedades que tocam essas obras. "Juntando com isso todas as evidências que possam ser mostradas e colocadas à disposição", destacou Casado.

Ele ainda garantiu que nos inquéritos em que teve acesso na Polícia Federal  não há "evidências ou alguma constatação mais forte" que envolva a Eletrobras. Casado informou ainda que está sendo concluída a contratação de uma empresa especializada para realizar uma investigação interna da companhia. "Com isso, a administração toma todas as medidas necessárias para que esse processo fique bem esclarecido para todos os nossos stakeholders, acionistas e investidores. É uma extensa gama de procedimentos que estamos adotando", concluiu.