Dilma publica decreto com inclusão da Celg-D no programa de desestatização

MME será responsável pela execução e acompanhamento do processo e o BNDES, por contratar serviços e prover apoio técnico necessários

A presidenta Dilma Rousseff publicou no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 14 de maio, o decreto 8.449, que inclui a Celg Distribuição (GO) no Programa Nacional de Desestatização. Pelo decreto, o Ministério de Minas e Energia fica como responsável pela execução e acompanhamento do processo de desestatização da distribuidora. Já o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social será responsável por contratar os serviços e prover o apoio técnico necessários à execução do processo.

A inclusão da empresa no PND fez parte das negociações entre o MME e o estado de Goiás para a transferência do controle para a Eletrobras. A estatal detém 50,93% das ações da distribuidora. A operação de transferência de controle foi concluída em 27 de janeiro deste ano, após um período de gestão compartilhada da Eletrobras com o governo do estado, antigo controlado.