Eletrobras vai pagar juros sobre capital próprio para preferencialistas

AGO também elegeu Wagner Bitencourt para a presidência do Conselho de Administração em substituição a Marcio Zimmermann

A Assembleia Geral de acionistas da Eletrobras aprovou em reunião ordinária as demonstrações financeiras da companhia em 2014, assim como o pagamento de dividendos aos titulares de ações preferenciais classes A e B. A estatal registrou no ano passado prejuízo no balanço de R$ 3 bilhões,o terceiro consecutivo desde a edição pelo governo das regras de renovação das concessões em 2012.

Em comunicado divulgado na noite desta quarta-feira, 30 de abril, a companhia informou que a remuneração a ser paga na forma de Juros sobre Capital Próprio resultará no valor de R$ 0,10174654050 por ação para as preferenciais Classe A e de  R$ 0,10174654050 para as preferenciais Classe B. Os valores atualizados pela taxa Selic até 30 de abril terão seu pagamento efetuado em até 60 dias, contados da data de realização da AGO.

A assembleia também elegeu os membros dos conselhos de Administração e Fiscal da Empresa. O presidente do Conselho de Administração será o atual conselheiro Wagner Bitencourt, que já ocupou o cargo de ministro da Secretaria de Aviação Civil no governo Dilma. Engenheiro com formação pela PUC do Rio de Janeiro, Bitencourt substitui Márcio Zimmermann, que deixou esta semana a secretaria executiva do Ministerio de Minas e Energia para assumir a presidência da Eletrosul.

Foram mantidos como representantes do Ministerio de Minas e Energia  José da Costa Carvalho Neto, presidente da Eletrobras; Willamy Moreira Frota e Pricilla Maria Santana. Maurício Muniz Barreto de Carvalho será o representante do Ministério do Planejamento; João Antonio Lian vai representar os minoritarios e Jailson José Medeiros Alves os empregados da companhia.

O Conselho Fiscal será composto por Jarbas Raimundo de Aldano Matos e Ricardo Monteiro (titulares); Juarez Elói de Souza Paulista e Hugo Leonardo Gosmann (suplentes) – representantes do MME; Bruno Nunes Sad e Fabiana Magalhaes Almeida Rodopoulos, respectivamente titular e suplente pelo Tesouro Nacional. Os acionistas minoritários indicaram Manuel Jeremias Leite Caldas e Felipe Lückmann Fabro como titulares; Roberto Juenemann e Patricia Valente Stierli como suplentes. Foi fixada ainda remuneração global de R$ 8,9 milhões para os  administradores da estatal, entre abril de 2015 e março de 2016.