Tabocas conclui lançamento de cabos no primeiro bipolo de Belo Monte

Empresa assumirá metade do trecho 2 que estava com a Sepco1 e terá mais 120 km d linhas para entregar até outubro

A brasileira Tabocas comemorou em 17 de maio uma marca histórica no Brasil, foi a primeira empresa especializada no país a terminar um trecho de uma linha de transmissão de 800 kV de corrente contínua em toda a América Latina. A empresa concluiu o lançamento dos cabos do trecho 3 do primeiro bipolo que ligará a UHE Belo Monte (PA, 11.233 MW ) ao sudeste do país. Em mais 10 dias deverá ocorrer o mesmo com o trecho 4 que também está sob sua responsabilidade. Logo após, a empresa inicia os trabalhos de um novo contrato com a Belo Monte Transmissora de Energia: a Tabocas ficou com cerca de metade do trecho 2, dividindo assim essa parcela do projeto com a chinesa Sepco1, que apesentou dificuldades em concluir sua parte da obra.

Nos cálculos do presidente da Tabocas, Caio Barra, com essa etapa da obra vencida a companhia alcançou 99% das atividades. Entre os destaques que a empresa deu para a obra estão a travessia do rio Araguaia, que possui cerca de 880 metros de largura e a antecipação da conclusão em quatro meses.

“Agora faltam apenas os arremates finais como o grampeamento dos cabos e instalação dos acessórios e sinalização para que esteja liberada para a energização”, comentou o executivo. “Mais 10 dias terminaremos o lançamento no trecho 4 somando 526 quilômetros de linhas e então partiremos para ajudar a Sepco1 no trecho 2, para o qual fomos contratados pela BMTE”, revelou ele.

O novo trecho em que a Tabocas entrará é formado por mais 120 quilômetros de extensão que levará cerca de 5 mil toneladas em torres. “Nosso acordo e para que possamos terminar mais esse trecho até o mês de outubro. Ao encerrarmos essa obra, caso a Sepco1 não tenha terminado o trecho 1 do projeto, a tendência é de que entremos ali também para que a transmissora consiga completar a obra até o final do ano”, apontou Barra em entrevista à Agência CanalEnergia.

Além desses trechos em parceria com a chinesa, a Tabocas já está se preparando  para assumir as parcelas do segundo bipolo da usina de Belo Monte, circuito esse que vai até Nova Iguaçu (RJ). A expectativa é de que a licença seja liberada no mês que vem para que sejam iniciadas as obras. Barra destacou que cabe à companhia que dirige a construção de 750 quilômetros de linhas divididos em três trechos de 250 quilômetros.