Tarifas da Eletrocar terão aumento de 14,92%

Novas tarifas serão aplicadas a partir de 22 de julho

As tarifas da Centrais Elétricas de Carazinho (RS) ficarão em média 14,92% mais caras a partir de 22 de julho. O impacto médio para os consumidores atendidos em baixa tensão é de 12,55%, enquanto na alta tensão o aumento médio será de 20,44%. Os índices foram calculados pela Agência Nacional de Energia Elétrica no processo tarifário da distribuidora. O resultado da revisão reflete o aumento de 8,39% nos custo de compra de energia e de 3,45% no custo de transmissão. Os encargos caíra, 2,51%.

A Eletrocar se desfez de empreendimento de geração própria que representava 10% de seu mercado, e passou a comprar toda a energia da supridora RGE, sendo influenciada pelo aumento da tarifa da empresa.

A Aneel estabeleceu um percentual de perdas técnicas de 6,60% e não técnicas de 2,50% como ponto e partida e de 1,67% ao término do ciclo de quatro anos. A agência definiu ainda os limites dos indicadores DEC e FEC- que medem a duração e frequência das interrupções no fornecimento de energia elétrica – de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – DEC e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – a 2018 e 2022.