Cemig destina R$ 2,6 milhões a projeto de eficiência no Minas Tênis Clube

Iniciativa, em parceria com a Efficientia, prevê a substituição de cerca de 5.200 lâmpadas pela tecnologia LED

A Cemig e o Minas Tênis Clube assinaram um contrato em Belo Horizonte na última quarta-feira, 20 de setembro, visando a modernização dos sistemas de iluminação e de aquecimento de água da Unidade II do clube, localizado na região centro-sul da capital mineira. O evento contou com a presença dos presidentes da Cemig, Bernardo Alvarenga; da Efficientia, Alexandre Heringer Lisboa; e do Minas Tênis Clube, Ricardo Vieira Santiago. A prestação de serviços de engenharia para a gestão do projeto ficará a cargo da Efficientia, subsidiária da Cemig.

O projeto prevê a substituição de cerca de 5.200 lâmpadas por lâmpadas de tecnologia LED, gerando economia de energia de aproximadamente 750 MWh/ano, trazendo mais qualidade na iluminação e redução significativa de despesas de manutenção. Já os novos sistemas de aquecimento solar atenderão às piscinas e aos vestiários das saunas e academias, proporcionando economia de 385 MWh/ano. Com as duas intervenções, o Minas Tênis Clube terá economia total de 34% em sua conta de energia elétrica.

A distribuidora informou que serão investidos R$ 2,6 milhões no projeto, através de recursos de seu programa de eficiência energética, que é regulamentado pela Aneel. Os recursos serão pagos pelo clube, por meio de amortizações mensais através da economia obtida com o projeto.

Para a Cemig, o apelo do projeto está relacionado à sustentabilidade: a economia de energia reduz a emissão de gases causadores do efeito estufa, via o menor acionamento das usinas térmicas nos horários de pico do consumo de energia pelo sistema elétrico. A redução total de demanda do sistema da concessionária, no horário de ponta, será de 264 kW. “A Efficientia, subsidiária integral do grupo, contribui de forma significativa para que a Cemig integre o Índice Dow Jones de Sustentabilidade, desde a criação do índice, há 17 anos de forma consecutiva”, ressaltou o presidente Bernardo Alvarenga.