8ª Senop começa nesta quarta-feira em Foz do Iguaçu

Com ampla programação técnica, evento pretende promover integração das empresas de geração e transmissão de energia

A oitava edição do Seminário Nacional de Operadores de Sistemas e de Instalações Elétricas (Senop) começa nesta quarta-feira, 4 de outubro, com o objetivo de promover o aperfeiçoamento das equipes e uma maior integração das empresas de geração e transmissão de energia elétrica. O evento ocorrerá em Foz do Iguaçu (PR) com uma ampla programação voltada para as equipes de operação em tempo real do Sistema Interligado Nacional.

Promovido pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico e organizado por Itaipu Binacional, o seminário tem apoio institucional do Bracier – o Comitê Brasileiro da Comissão de Integração Energética Regional (Cier). Neste ano, cerca de 200 profissionais de todo o Brasil se inscreveram.

A sessão de abertura contará com as presenças do diretor de Operação do ONS, Ronaldo Schuck; do secretário executivo do Bracier, João Barros; e dos diretores-gerais de Itaipu, James Spalding e Luiz Fernando Leone Vianna, além de outros dirigentes de empresas e autoridades do setor elétrico nacional. Em seguida, Luiz Fernando Vianna fará a palestra magna do Senop, falando sobre a “Usina Hidrelétrica de Itaipu: produção com alta performance”.

A programação segue até a próxima sexta-feira com 29 apresentações técnicas (ATs), dois painéis técnicos e um painel estratégico sobre “Atualização tecnológica como base para a inovação nos processos de operação em tempo real” – que terá representantes de Itaipu, ONS, Aneel e Secretaria de Energia Elétrica (SEE) do MME.

 O coordenador geral do Senop, engenheiro Celso Torino, superintendente de Operação (OP.DT) de Itaipu, explicou que o seminário nasceu com foco na operação dos sistemas, tema mais ligado aos profissionais que atuam em questões hidrológicas, energéticas, estudos elétricos e centros de operação do sistema – áreas de despacho de carga. Com o tempo, porém, percebeu-se a necessidade de incluir a operação das instalações, ou seja, profissionais que atuam com foco para dentro das instalações, na gestão, supervisão e controle da operação das instalações como usinas e subestações.

“A integração desses dois times (profissionais da operação da usina e do sistema) é fundamental para se obter eficiência e otimização dos processos. São áreas com responsabilidades diferentes, mas muito interligadas”, afirmou o engenheiro.

Segundo ele, a escolha de Foz do Iguaçu como sede do evento decorre dessa mudança de perfil do seminário, já que Itaipu é recordista mundial de produção de energia e é considerada um dos maiores símbolos de instalação do setor elétrico nacional. A organização entendeu que era importante fazer o seminário colado na usina como forma de estimular a presença de representantes de todas as instalações do país.

Os profissionais de Itaipu Binacional terão participação expressiva no Senop. Na quarta-feira, o engenheiro Henrique Ribeiro (OPUO.DT) irá apresentar o trabalho “Identificação e sinalização operativa de equipamentos da usina e subestações”.

Na quinta é a vez do supervisor e técnico especializado Marcos Isnardi (OPUO.DT) tratar sobre “Operação dos serviços auxiliares da usina de Itaipu Binacional”. No mesmo dia, o supervisor da Sala de Supervisão e Controle da Usina,engenheiro Paulo Zanelli Júnior (também da OPUO.DT) apresentará a palestra “Gestão das inspeções na Operação da Usina de Itaipu Binacional”.

O supervisor da Sala de Operação do Sistema e também secretário executivo do SENOP, engenheiro Rodrigo Pimenta (OPSO.DT) está na programação de sexta-feira, onde debaterá sobre “ndicadores de qualidade de atendimento ao Sistema Interligado de Itaipu”.

A programação prevê ainda a apresentação de trabalhos técnicos de profissionais da Chesf, Cemig, Furnas, Engie, Eletronorte, Taesa, CTEEP – entre outras empresas do setor elétrico. Também estão previstas duas visitas técnicas à subestação de Furnas e na usina de Itaipu. Só participará das visitas quem fez inscrição prévia.