Leilão A-6 faz Porto do Açu ficar com duas térmica a gás da Prumo Logística

Empresa já havia conseguido autorização da Aneel para implantar projeto térmico da Bolognesi

Com a viabilização da UTE GNA II (1.673 MW) no último leilão A-6 realizado na última quarta-feira, 21 de dezembro, o Porto do Açu, no Rio de Janeiro, terá mais uma térmica a gás. “O novo projeto reforça o papel do Açu Gas Hub como vetor de desenvolvimento do Complexo Industrial do Porto do Açu”, disse a Prumo Logística, em comunicado ao mercado. A usina vai demandar investimentos de R$ 3,432 bilhões. Ela vai implantar no mesmo local a UTE GNA I, cujo projeto original pertencia a Bolognesi Energia e foi comprado pela Prumo.

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou esta semana a transferência da autorização para a construção e operação da usina de Pernambuco – onde o projeto da Bolognesi ficaria originalmente localizado – para o Rio de Janeiro. A térmica tem 1.238 MW de potência.

De acordo com a Prumo, a venda de 1.450 MW med da UTE GNA II foi realizada através de 25 Contratos de Comercialização pelo preço de R$ 213,91/MWh. O início da operação está previsto para 2023. Outra termelétrica no Rio de Janeiro foi comercializada no leilão. A UTE Vale Azul Energia, localizada em Macaé.