Fitch eleva rating da Celesc e Celesc G para ‘AA (bra)’

Melhora no perfil da liquidez da empresa motivou aumento na nota, segundo a agência de classificação de risco

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou no último dia 29 de dezembro o rating Nacional de Longo Prazo da Celesc e da Celesc Geração de ‘A+ (bra) ’ para ‘AA (bra)’. A Perspectiva dos ratings é estável. De acordo com a Fitch, o rating reflete a melhoria do perfil de liquidez do grupo Celesc, além da expectativa de que ela vai conseguir administrar seus indicadores de crédito em patamares mais conservadores do que os anteriormente previstos, com alavancagem financeira líquida inferior a 1,5 vez nos próximos anos.

A continuidade do crescimento do consumo de energia na área de concessão também impactou no rating. A Celesc D necessita atingir níveis de eficiência operacional e de rentabilidade superiores aos apresentados no último ano, de modo a atingir os parâmetros regulatórios definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica. Os ratings incorporam a limitada diversificação dos segmentos de atuação do grupo Celesc e consideram, ainda, o risco político do grupo, decorrente do controle acionário público, bem como o moderado risco regulatório e risco hidrológico, atualmente acima da média.

Uma ação de rating positiva pode vir por uma geração de fluxo de caixa positiva e de uma maior diversificação de negócios nos resultados consolidados do grupo. Já uma ação negativa vem caso a relação dívida líquida/Ebitda seja superior a 2,5 vezes em bases sustentáveis; e se o perfil de liquidez se deteriore, com o caixa e as aplicações financeiras consolidadas representando menos de uma vez a dívida de curto prazo.