Enel é reconhecida nos índices de sustentabilidade ECPI

Empresa foi incluída em quatro classificações por sua visão estratégica e pelo empenho em atender às questões socioambientais.

A Enel foi confirmada pela décima vez nos índices de sustentabilidade ECPI, que medem o desempenho ambiental, social e governativo (ESG) das empresas. Segundo a empresa, o resultado é o reconhecimento da visão estratégica clara a longo prazo, da solidez das práticas de trabalho e do empenho em atender as necessidades ambientais e sociais. A Endesa, subsidiária espanhola controlada pela companhia, também marcou presença nos rankings ECPI.

“Estamos orgulhosos em sermos classificados nos índices entre as empresas mais sustentáveis e socialmente envolvidas do mundo”, comentou Francesco Starace, CEO e Diretor Geral da Enel. “A inclusão no índice reforça o sucesso da integração dos critérios de governança e sustentabilidade ESG (Environmental, Social and Governance) ao nosso negócio e, particularmente, coloca em evidência a forte sinergia entre as nossas decisões de investimento e a estratégia industrial. Estes índices revelam aos investidores a nossa posição à frente nos negócios sustentáveis e comprovam o nosso empenho em produzir resultados socialmente responsáveis”.

A empresa foi incluída em quatro índices: Global Renewable Energy Equity, que seleciona as 40 empresas ativas na produção e comercialização de energia de fonte renovável com os mais altos valores ESG; o Global Climate Change Equity, que oferece aos investidores visibilidade sobre as empresas mais bem colocadas, aproveitando as oportunidades apresentadas pela mudança climática; o Euro ESG Equity, formado pelas 320 empresas com maior capitalização do mercado da Zona Euro que atendem aos critérios dos ECPI no âmbito ESG, e o World ESG Equity, um índice de referência ampla, que representa as empresas do mercado desenvolvido que atendem aos critérios de ECPI no âmbito governativo.

A série de classificações foi concebida para fornecer um instrumento essencial na análise de risco e da performance das empresas em relação as atividades ESG e para avaliação do desempenho dos gerentes orientados para a sustentabilidade. Os critérios da responsabilidade social utilizados para selecionar os componentes dos rankings dão aos investidores a chance de mostrarem o próprio interesse pelos temas de sustentabilidade e de darem importância aos planos industriais.

O ECPI oferece também serviço de consultoria para investimento e sustentabilidade desde 1997, quando lançou a primeira série de índices europeus sustentáveis e uma das mais sofisticadas plataformas de busca focada em temáticas ESG.

Com sede em Luxemburgo e Milão e uma rede global de analistas na China, Japão e Polônia, o ECPI foca em ajudar investidores institucionais globais e clientes privados a encontrarem os próprios objetivos de investimento, fornecendo consultoria proativa e independente.

Além dos referidos índices, a Enel também está presente nas outras principais classificações de sustentabilidade mundiais, entre os quais o Dow Jones Sustainability Index World, o FTSE4Good, os índices Euronext Vigeo-Eiris e STOXX Global ESG Leaders, e ainda o Carbon Disclosure Leadership Index.

A dedicação da Empresa em respeitar os mais elevados padrões de sustentabilidade coloca uma crescente atenção da parte dos fundos do Investimentos Socialmente Responsáveis (SRI). Com base nos dados de junho de 2017, os fundos SRI possuem 8,4% das ações em circulação da Enel (houve aumento em relação aos 8% de dezembro de 2016) e representam os 11% do capital livre do Grupo (era 10,5% em dezembro de 2016).