Eletrobras consegue ordem judicial para realizar assembleia

Local da AGE foi ocupado por manifestantes contrário à privatização da estatal

A Eletrobras obteve uma ordem judicial para a liberação do acesso ao local de realização da assembleia geral extraordinária de acionistas que vai deliberar sobre o modelo de privatização das distribuidoras e sobre a assunção de débitos dessas empresas pela holding. A reunião prevista para as 14 horas, mas ainda não começou porque o local foi ocupado por manifestantes ligados aos sindicatos dos trabalhadores da estatal. A empresa aguarda a desocupação para que os acionistas possam se reunir no auditório do subsolo do prédio em Brasilia.