Exportação de GTD cresce, mas balança comercial fica desfavorável em janeiro

Segundo a Abinee, indústria brasileira dá sinais de recuperação no segmento de eletroeletrônicos

As exportações de equipamentos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica (GTD), em janeiro, somaram US$ 34,7 milhões, crescimento de 3,7% na comparação com igual período em 2017, de acordo com dados Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), divulgados nesta sexta-feira, 9 de março.

Porém, no mesmo período, o segmento de GTD importou US$ 118,3 milhões. Embora esse montante represente uma queda de 19,2% em relação às importações de janeiro de 2017, o valor é 3,4 vezes superior as importações de 2018.

SINAIS DE RECUPERAÇÃO
As exportações de produtos eletroeletrônicos totalizaram US$ 407,9 milhões no mês de janeiro de 2018, 16,8% acima das ocorridas em janeiro de 2017 (US$ 349,1 milhões). Essa elevação ocorreu em função do aumento nas vendas externas de bens de Informática (90,1%), Automação Industrial (34,2%) e de Componentes (20,3%).

Já as importações de produtos do setor totalizaram US$ 2,93 bilhões no mês de janeiro de 2018, 15,3% acima das ocorridas no mesmo mês de 2017 (US$ 2,54 bilhões). Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, este crescimento indica a recuperação da atividade da indústria eletroeletrônica, especialmente pelo aumento das importações de componentes elétricos e eletrônicos (+21%).

Entre os principais produtos importados do setor destacaram-se os componentes para telecomunicações (30%), semicondutores (21%) e eletrônica embarcada (21%). Com estes resultados, o déficit da balança comercial dos produtos elétricos e eletrônicos alcançou US$ 2,52 bilhões no mês de janeiro de 2018, 15% superior ao apontado em janeiro de 2017 (US$ 2,19 bilhões).