Cemig faz proposta pela fatia da Renova na Brasil PCH

Valor não foi revelado e a meta é de ajudar a Renova a viabilizar os pagamentos dos valores devidos à Cemig-GT

A Cemig apresentou proposta vinculante para a aquisição da participação da Renova na Brasil PCH. O negócio envolverá todas as ações que a geradora renovável detém na Chipley SP Participações, o que corresponde a 51% do capital do alvo da transação. Os detalhes financeiros desse negócio não foram revelados.
A estatal mineira, que é a maior acionista da Renova com 36,23% diretamente e mais 17,17% por meio da Light Energia, afirmou que essa proposta considera as recentes alterações nas negociações de capitalização da Renova Energia, o interesse da controlada em antecipar receitas provenientes de contratos de compra e venda de energia e visando a execução do Programa de Desinvestimentos da Cemig.
No fato relevante publicado no  site da Comissão de Valores Mobiliários, “a intenção da Cemig é que a Renova aliene sua participação na Brasil PCH a terceiros ou à própria Cemig ou a quaisquer de suas afiliadas, nos termos da Proposta, de forma a viabilizar o pagamento dos valores devidos à Cemig Geração e Transmissão. A conclusão da transação, se aceita pela Renova, dependerá ainda de determinadas condições precedentes previstas na Proposta e comuns a este tipo de transação.”

Com isso a Cemig GT que detém individualmente o maior volume de participação no capital da Renova declarou-se impedida de se manifestar nos órgãos de governança da sua controlada sobre as deliberações relativas à proposta.