Setor eletroeletrônico abriu 4,6 mil empregos no 1º trimestre de 2018

Para a Abinee, oferta é a melhor desde 2013, quando foram abertas 5.193 vagas de janeiro a março

Indicando retomada no setor, a indústria eletroeletrônica abriu ao todo 4.625 vagas de emprego no primeiro trimestre de 2018, é o que afirma a pesquisa da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica -Abinee, com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho – Caged.

No mês de março, o número de empregos aumentou em 542 vagas, fator que dá continuidade ao crescimento iniciado em janeiro, quando apresentaram-se 2.709 vagas, assim como as 1.374 vagas observadas em fevereiro. Com o resultado, o número total de empregados diretos mostra certa retomada, passando de 234,2 mil em dezembro de 2017 para 238,8 mil em março. No acumulado dos últimos 12 meses, o setor eletroeletrônico ofertou 3.086 novas vagas.

Para o presidente da Abinee, Humberto Barbato, este é o melhor primeiro trimestre desde 2013, quando o crescimento do emprego foi de 5.193 vagas de janeiro a março. “A expansão observada do emprego reflete uma gradual recuperação da atividade produtiva do setor eletroeletrônico”, afirmou.

Ainda que o momento seja de crescimento, o setor ainda não recuperou as perdas recentes nos níveis de emprego. Em dezembro de 2014, as indústrias elétrica e eletrônica empregavam 294 mil trabalhadores.