Enel responde à carta da Iberdrola para Comissão Europeia

Empresa afirma que às acusações faltam substância e resultam em uma série de declarações confusas

A Enel Américas respondeu a carta enviada pela Iberdrola para a Comissão Europeia, na qual reclama das práticas utilizadas pela rival italiana nas negociações. Na carta, a Iberdrola aborda o que vê como monopólio no mercado italiano, o descomissionamento de uma usina nuclear e a postura da Enel em vistas do leilão das ações da Eletropaulo (SP).

“A falta de substância de todas as alegações é bastante surpreendente para um documento desse tipo, e resulta em uma série de declarações confusas com um único objetivo aparente: evitar uma concorrência justa para a Eletropaulo, imediatamente após a diretoria desta empresa desistir de prosseguir com um aumento de capital que teria garantido uma vantagem competitiva única para a Neoenergia, uma empresa que a Iberdrola controla completamente”, afirmou a Enel Américas em nota enviada à imprensa nesta quinta-feira, 26 de abril.