Vagas no setor eletroeletrônico diminuem em abril

Após três meses consecutivos de alta, oferta de emprego teve primeira queda no ano. Para presidente da Abinee, resultado reflete a desconfiança de empresários frente ao momento de instabilidade política e econômica do país

Após três meses consecutivos de alta na oferta de empregos da indústria eletroeletrônica, abril registrou a primeira queda no nível de empregabilidade do setor no ano, que fechou o mês com 451 vagas, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged).

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, o resultado reflete a oscilação no nível de confiança dos empresários frente ao momento de instabilidade política e econômica do país. “Esperamos que seja um desempenho pontual e que o setor retome a tendência de recuperação”, declarou.

Com o resultado, o número total de empregados diretos passou de 234,1 mil em dezembro de 2017 para 238,3 mil em abril. No acumulado dos últimos 12 meses, o setor eletroeletrônico abriu 2.491 novas vagas.