S&P reafirma ratings da CPFL Energia e subsidiárias

Perspectiva estável reflete limitação ao rating soberano do Brasil

A agência de classificação de risco S&P Global reafirmou os ratings de crédito corporativos ‘brAA-’ da CPFL Energia e suas subsidiárias CPFL Paulista, CPFL Piratininga e RGE. O rating também foi atribuído à escala nacional e à 7ª emissão de debêntures das respectivas distribuidoras do grupo.

Para a S&P, a CPFL apresentará uma desalavancagem nos próximos anos, devido a uma geração de caixa mais forte após as revisões tarifárias em suas concessionárias e uma política de dividendos mais conservadora, resultando em um índice de dívida sobre EBITDA de cerca de 3,0x e o de geração interna de caixa sobre dívida em torno de 20%. A avaliação aponta as dívidas no mesmo nível que o rating de crédito corporativo, pelo fato de serem emitidas por subsidiárias operacionais e pelo índice de dívida prioritária ser inferior a 50%.

Na opinião da Agência, a reafirmação dos ratings reflete que os mesmos continuam limitados pelo rating soberano do Brasil, embora espera-se que o grupo apresente nos próximos anos métricas de crédito ligeiramente mais fortes do que se projetava anteriormente. A S&P entende que a empresa deve continuar apresentando uma posição de liquidez confortável, com um perfil de amortização de seu endividamento relativamente alongado.