Região Oeste do PR receberá 1º projeto de geração distribuída por microgrid

Proposta tem apoio de Itaipu e prevê a criação de pequenas redes de energia para atuarem de forma isolada, como backup, em situações de falta da rede de distribuição

A partir do uso do biogás associado ao conceito de microgrids, Itaipu quer estimular o surgimento de projetos de geração distribuída na região Oeste do Paraná. Trata-se de um conceito novo no país: a ideia é criar pequenas redes de energia que possam operar e se sustentar de forma isolada, como backup, em situações de falta da rede de distribuição da Copel.

Os planos de trabalho para a instalação do primeiro projeto-piloto foram assinados na manhã da última quinta-feira (5), no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), pelo diretor-superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, o diretor-presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis – Biogás (CIBiogás), Rodrigo Regis de Almeida Galvão, e o engenheiro Maycon Georgio Vendrame, da Assessoria de Energias Renováveis (ER.GB). O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Marcos Stamm, e o diretor de Coordenação de Itaipu, Newton Kaminski, também participaram da reunião.

O sistema será instalado inicialmente na Granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu, que já dispõe de uma planta de geração distribuída a partir do biogás, com a matéria-prima oriunda de dejetos da produção de suínos. A unidade geradora da granja possui 80 quilowatts e pretende atender a uma rede formada por aproximadamente 15 propriedades rurais vizinhas. O prazo para a execução do projeto será de 18 meses, com investimento de R$ 3 milhões.

Rodrigo Regis afirmou que o objetivo é melhorar a qualidade e a disponibilidade de energia na zona rural, aproveitando o potencial das fontes renováveis. Em geral, as áreas rurais têm mais problemas de abastecimento de energia que as áreas urbanas.

Newton Kaminski lembrou que a unidade de demonstração da Colombari é o primeiro resultado do protocolo de intenções assinado no começo de abril entre a Binacional e a Copel. O documento já previa o desenvolvimento de projetos de geração distribuída integrados ao conceito de microgrids. Na sequência, a ideia é levar a proposta para outros municípios da região. Já estão previstas plantas de produção de energia em Marechal Cândido Rondon e Santa Helena.

Itaipu, PTI e o CIBiogás também assinaram um plano de trabalho para o desenvolvimento do projeto “Implantação de Reatores Semicontínuos no Laboratório de Biogás”. O objetivo é ampliar e aperfeiçoar as análises e estudos realizados no Laboratório de Biogás que já existe no CIBiogás e PTI. O prazo para a implantação deste projeto também é de 18 meses.