Schneider Electric investe € 1 milhão em equipamentos e centro técnico

Localizado em Cajamar (SP), novo espaço conta com três academias de treinamento compostas por equipamentos e simuladores de última geração – como o Augmented Operator Advisor (AOA), que lança mão da realidade aumentada para detecção de falhas

Através de um aporte de € 1 milhão, a Schneider Electric inaugurou um novo espaço com três academias totalmente focadas em soluções para o setor elétrico, e que já se encontram prontas para a realização de treinamentos no município de Cajamar, interior de São Paulo, onde já existe um Centro de Treinamento, em operação desde 2006.

Leonardo Genovez, gerente de Operações para a América do Sul e responsável pelo CT declarou que a iniciativa reflete a preocupação da empresa em proporcionar serviços de excelência aos seus clientes. “Com os treinamentos ali promovidos, desenvolvemos as competências necessárias às operações; ou seja, garantimos que o corpo técnico execute trabalhos de qualidade, com plena tranquilidade e segurança”, sustentou.

Além de quatro salas para treinamentos teóricos, as instalações abrigam três centros técnicos compostos por equipamentos e simuladores de última geração, com recursos para explorar soluções e serviços digitais variados: Secure Power, Energy Automation, Data Center e Cooling Academies. Um dos destaques é o Augmented Operator Advisor (AOA), que lança mão da realidade aumentada para a coleta de informações e o diagnóstico em tempo real. Pelo tablet, o cliente faz um scan completo na máquina, possibilitando realizar leituras de dados e identificando eventuais falhas instantaneamente.

O empreendimento também prevê um espaço com soluções de chiller e outro com equipamentos de grande porte, como o nobreak Galaxy VX, que atende à demanda de 1.500kVA e inclui baterias de lithium. Todas essas soluções podem ser conectadas e monitoradas pela plataforma EcoStruxure da companhia, provendo dados, análises e relatórios ao consumidor. A área Energy Automation conta ainda com diversos equipamentos de média e baixa tensão, painéis compactos encapsulados a gás (GIS) e Premset com isolação sólida (2SIS).

Para Pedro Vazquez, vice-presidente Field Services Brasil, a ampliação do Centro de Treinamento do Brasil, tanto física quanto tecnológica, está diretamente ligada à estratégia Schneider de incluir valor dentro das ofertas. “O local é de extrema importância para a especialização dos nossos engenheiros de campo, que constantemente passam por treinamentos de atualização para certificações”, ponderou.

A infraestrutura da academia como um todo é formada, em sua maioria, por marcas da multinacional: câmeras Pelco, barramentos blindados Canalis, medidores PME e sistema de monitoramento ambiental NetBotz. Atendendo a toda a região da América do Sul, o CT é aberto a clientes para treinamentos de calendário e/ou turmas fechadas “in company”, funcionando também como espaço para formação e capacitação das equipes de campo da empresa.