Ministro alerta sobre necessidade de investimentos em inovação tecnológica do setor

Novas tecnologias devem ser aceleradas de modo que país não fique defasado

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, alertou sobre a necessidade de investimentos para a modernização no setor elétrico, sob pena de ficar obsoleto. De acordo com ele, não está sendo possível incorporar a inovação do setor, o que está acarretando no oferecimento de um produto de baixa qualidade, distante do que é oferecido ao redor do mundo. “Precisamos melhorar a capacidade de introdução de  tecnologias, de novas formas”, advertiu, na solenidade da assinatura da outorga da UTE GNA III, da Prumo Logística, nesta segunda-feira, 30 de julho, no Rio de Janeiro (RJ).

Ele contou que recentemente conheceu o sistema da italiana Enel, que arrematou a Celg (GO) em 2016. Segundo ele, no país de origem à concessionária já oferece a todos os seus clientes internet de banda larga através do medidor eletrônico. “Isso é uma das possibilidades que a tecnologia oferece a todos nós e na medida que isso é incorporado as empresas aumentam a sua produtividade e isso vai abater direto no bolso de todos nós”, observa.

Moreira fez ainda uma analogia com a privatização do setor de telecomunicações, que está fazendo 20 anos. Ele lembrou que o telefone era valioso e declarado no imposto de renda e hoje em dia é comum, está ao alcance de todos e com grau de tecnologia elevado.

A usina da Prumo Logística foi avaliada pelo titular da pasta do MME como mais um empreendimento que vai auxiliar a tirar o estado do Rio de Janeiro da crise econômica em que ele se encontra. “O empreendimento vai não só melhorar o sistema, mas vai permitir um avanço real na economia do nosso estado”, concluiu.