Reajuste médio da Celesc será 13,86%

Aumento dos custos da CDE, energia de Itaipu e de usinas cotistas estão entre os itens com maior peso na tarifa da distribuidora

A Celesc Distribuição foi autorizada a aplicar aumento tarifário médio de 13,86%. O reajuste anual aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica terá efeito médio de 15,05% para os consumidores em alta tensão e de 13,15% para os de baixa tensão. As novas tarifas serão aplicadas a  partir de 22 de agosto.

Os índices da Celesc refletem o aumento do custo dos encargos setoriais, que representam 4,68 pontos percentuais do índice de reajuste, com destaque para a CDE Uso, com efeito de 4,07 pontos. A tarifa da concessionária foi calculada pela Agência Nacional de Energia Elétrica já considerando a previsão de aumento extraordinário da Conta de Desenvolvimento Energético de R$ 1,446 bilhão esse ano.

O custo de compra de energia também teve impacto significativo, com participação de 5,16 pontos no índice. Além da alta da tarifa de Itaipu, provocada pela variação do dólar, houve aumento significativo do custo da energia das usinas em regime de cotas. O aumento da Ceslsc vai atingir os cerca de 2,9 bilhões de consumidores da distribuidora em Santa Catarina.