EDP registra os melhores índices de qualidade no fornecimento no ES

Grupo investiu mais de R$ 400 milhões no Estado, número 40% maior do que o verificado no ano passado

A EDP registrou seus melhores indicadores de qualidade dos últimos anos no Espírito Santo. Os valores de DEC (índice que mede a duração das interrupções de fornecimento nos últimos 12 meses) caíram 77% em neste ano na comparação com 1995, ano em que a empresa foi privatizada. Com relação ao FEC, que aponta a frequência das ocorrências, também houve redução de 81% no mesmo período. Nos dois casos, os índices estão abaixo do teto estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

O DEC registrado pela concessionária em julho deste ano representa que, nos últimos 12 meses, o cliente ficou, em média, 8,23 horas com o fornecimento interrompido, enquanto que no ano de 1995, antes da privatização, a duração média de interrupção era de 35,57 horas/ano. Atualmente, no Brasil, um cliente fica, em média, 13,56 horas/ano sem energia elétrica.

A empresa declarou-se ciente da importância de oferecer um serviço de qualidade para mais de 1,5 milhão de consumidores, afirmando trabalhar constantemente para melhorar seus processos, através de três pilares: redução do número de interrupções de fornecimento, limitação do impacto de ocorrências e normalização da operação no menor tempo possível. Para diminuir o número de ocorrências que afetavam o sistema, a companhia vem seguindo um rigoroso programa de manutenção preventiva dos seus equipamentos, mantendo também um arrojado plano de obras de melhoria da rede elétrica.

Investimentos

Somente no segmento de distribuição de energia elétrica no ES, a concessionária está realizando investimentos de mais de R$ 300 milhões, um aumento de 100% quando comparados com 2015.

Já no segmento de Transmissão, o Espírito Santo contará com aportes de R$ 116 milhões, que serão direcionados para a construção e instalação da linha de transmissão de energia elétrica de 230/138kv, entre Linhares e São Mateus, no Norte do Estado. Somando os valores empregados em 2018, o Grupo EDP totaliza mais de R$ 400 milhões em investimentos no Estado, número 40% maior do que o verificado no ano passado.

“Avançamos em todas as prioridades estratégicas definidas no último ano, o que nos permitiu entregar os resultados superiores e elaborar um plano de investimentos ainda mais robusto para 2018, que contempla obras que são fundamentais, como a ampliação e modernização de subestações e linhas de distribuição, para suportar o aumento da demanda e antecipar o crescimento econômico do Estado”, destacou João Brito, diretor da EDP no Espírito Santo.

Os recursos estão sendo utilizados ainda para a construção e recapacitação de 409 Km de linhas de distribuição de alta, média e baixa tensão que passam por diversos municípios do Estado como, por exemplo, a linha Viana-Alto Lage e Itarana-Santa Maria de Jetibá. A medida aumenta a confiabilidade do sistema e reduz o número de eventuais interrupções de energia.

“O aporte permitirá um acréscimo de 112,5 MVA de potência instalada, o que corresponde à potência atual instalada dos municípios de Linhares e Sooretama. As obras aumentam a capacidade do sistema de atender a demanda de energia, além de aprimorar a confiabilidade do serviço”, acrescentou João Brito.

Para limitar os impactos e restabelecer rapidamente o serviço em caso de interrupção no fornecimento, a rede de distribuição da companhia está recebendo 138 novos religadores, permitindo que cerca de 35% dos clientes sejam beneficiados com a transferência automática de carga, valor referência entre as concessionárias de energia elétrica no Brasil.

Combate ao furto de energia

Quando o assunto é o combate às fraudes e irregularidades, a EDP destaca-se com o desenvolvimento de projetos que se tornaram referência nacional. Neste ano, a companhia está aplicando cerca de R$ 50 milhões para combater a prática ilegal que, além de causar prejuízos financeiros, afeta a qualidade do serviço prestado aos demais consumidores.

Entre os investimentos está a expansão do projeto BTZero, uma rede elétrica blindada, totalmente desenvolvida pela equipe da EDP no Espírito Santo e parceiros locais. O projeto tornou-se benchmarking para as empresas do setor elétrico, evitando possíveis irregularidades na rede e na telemedição, permitindo realizar a leitura à distância e dispondo de alarmes para os casos de fraudes e defeitos.

Resultado de um programa estruturado e sistematizado de fiscalizações, blindagem de medições e regularização de clandestinos, o programa de combate ao furto de energia elétrica comprova sua efetividade diante da meta estabelecida pela Aneel, reduzindo essas perdas de 17,87% em dezembro de 2014 para 11,94% em dezembro de 2017, uma queda de 5,93 p.p. A redução é suficiente para alimentar, por um ano, todas as unidades consumidoras dos municípios de Guarapari e Piúma, no sul do ES. Além disso, o resultado de dezembro de 2017 é o menor valor dos últimos 15 anos.

Qualidade de atendimento

De acordo com o Prêmio IASC – Índice Aneel de Satisfação do Cliente, concedido anualmente pela Aneel, a EDP no Espírito Santo é uma das três melhores distribuidoras do Sudeste do Brasil. A premiação reconhece as companhias mais bem avaliadas com base na percepção dos consumidores residenciais em relação à qualidade dos serviços prestados, com o propósito de estimular a busca pela melhoria contínua na perspectiva do consumidor.

Para garantir a satisfação dos usuários, a companhia reforçou nos últimos anos os investimentos na área de distribuição, expandindo e criando novas ferramentas para facilitar a comunicação com o consumidor, como o EDP Online, com um completo portal de serviços e aplicativo. Quanto ao número de reclamações, a Distribuidora registou uma queda de 68% do período de março de 2017 até o mês de junho de 2018.