INB visita EUA para aprimorar produção de elemento combustível

Empresa quer aperfeiçoar o sistema de retífica, utilizado na última etapa do processo para fabricação das pastilhas de dióxido de urânio

Uma comitiva das Indústrias Nucleares do Brasil (INB) está nos Estados Unidos para visitar as fábricas da Westinghouse, em Columbia, e Royal Master Grinders, em Oakland. Segundo a INB, o objetivo da viagem é aprimorar a produção do elemento combustível em território nacional com o aperfeiçoamento do sistema de retífica, equipamento utilizado na última etapa do processo para fabricação das pastilhas de dióxido de urânio.

O grupo, liderado pelo superintendente da INB Marcelo Sobral, vai estudar de perto o sistema de retífica da Westinghouse, empresa que é referência no setor nuclear. A segunda visita, na Royal Master Grinders, terá como foco avaliar as especificações para a compra de uma nova retífica para a INB. A viagem faz parte da agenda internacional da INB, que recentemente esteve na Argentina para conhecer processos da Conuar (Combustibles Nucleares Argentinos). A etapa final da fabricação do elemento combustível é realizada na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN), em Resende, no Rio de Janeiro.