Fitch atribui rating AAA (bra) para emissões de Jaguara e Miranda

Perspectiva é estável. Baixa complexidade da operação influenciou nota

A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu na última quarta-feira, 29 de agosto, o rating ‘AAA (bra) ’, para emissões das usinas de Jaguara e Miranda, de propriedade da Engie Brasil Energia. Em Jaguara, a emissão é de R$ 1,117 bilhão em duas séries e vencimento em 2027. Já em Miranda, a emissão é de R$ 685 milhões, também em duas séries e com vencimento em 2027. A perspectiva é estável.

De acordo com a Fitch, os ratings das emissões se baseiam nos contratos de compra e venda de energia. A Fitch considera limitada a exposição do projeto ao Preço de Liquidação de Diferenças em relação a penalidades do Fator de Disponibilidade. O rating também reflete a relativa baixa complexidade da operação, da manutenção e dos investimentos ao longo da vida do ativo.

Uma piora nas notas das emissões poderá vir em caso de alterações na visão da Fitch sobre a qualidade de crédito da Engie para abaixo dos patamares associados ao rating atual. Um índice de cobertura do serviço da dívida consistentemente abaixo de 1,3 vez também poderá rebaixar os ratings. Os fatores que poderiam trazer uma melhora da nota não se aplicam nesse caso.