CVM indica preço de R$ 14,60 por ação da CPFL Renováveis

Valor é mais elevado que a última proposta da State Grid para a OPA em decorrência da aquisição da CPFL Energia

A Comissão de Valores Mobiliários enviou comunicado à CPFL Renováveis informando que a Superintendência de Registro de Valores Mobiliários aponta que a chinesa State Grid deve aumentar o valor pago pelo controle da geradora na Oferta Pública de Ações, de R$ 13,81 para R$ 14,60 por ação de emissão da companhia. No entendimento da área técnica da CVM, a DJP deve ser ajustada de modo a utilizar dados de Ebitda (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da CPFL Energia e que constam do orçamento de 2016 a 2020, consolidados de acordo com o IFRS, que replicados aos cálculos da empresa chinesa, levam ao valor estabelecido.

A disputa entre os acionistas minoritários na geradora e a chinesa que teve que apresentar proposta pela Renováveis em decorrência da alienação da controladora CPFL Energia já dura cerca de um ano. A proposta original era de R$ 12,20 por ação. Descontentes os acionistas recorreram à CVM e ao final do processo a State Grid aumentou o valor para R$ 13,81.