Cogen lança simulador que calcula potencial de economia com cogeração

Em parceria com a Promon, objetivo é mostrar que cogeração a gás é solução extremamente eficiente

A Cogen firmou parceria com a Promon Engenharia e lançou um novo serviço em seu site: um simulador online que calcula rapidamente potencial de economia obtida a partir da implantação de um sistema de cogeração a gás natural para diversos tipos de empreendimento — hotéis, edifícios corporativos, aeroportos, shopping centers, indústrias, entre outros. O simulador, que conta com o patrocínio de diversos associados da Cogen, pode ser encontrado no site da Cogen ou pelo link http://simulador.cogen.com.br/.

A cogeração permite que, a partir de uma única fonte seja possível gerar energia e ao mesmo tempo, gerar outra forma de energia — vapor ou água quente ou água gelada para ar condicionado.  De acordo com Newton Duarte, presidente executivo da Cogen, com essa iniciativa, a associação tem o objetivo de demonstrar como um sistema de cogeração a gás natural é uma solução extremamente eficiente, podendo criar valor para um empreendimento diante dos elevados custos de energia elétrica.

Para realizar a simulação, é importante o usuário ter conhecimento das informações sobre o consumo de energia elétrica e térmica do empreendimento. É levado em conta o tipo de negócio para avaliar o benefício da cogeração. A coordenadora da Promon Engenharia, Silvia Troiani, dá como exemplo um shopping center que apresenta demanda de ar condicionado, enquanto uma indústria apresenta demanda de vapor. Como forma de tornar possível a avaliação de diferentes segmentos, são utilizados parâmetros médios de consumo de energia de acordo com um perfil típico de cada um deles.

No site da Cogen, o usuário precisa selecionar uma das oito opções de setores da economia. As perguntas são similares, mas podem variar conforme o tipo de negócio. Para quem selecionou a opção shopping center, por exemplo, logo na sequência é preciso apontar o estado e a área bruta locável do empreendimento. Logo depois, é preciso informar a concessionária de energia elétrica desse empreendimento.  O interessado pode responder, na sequência, se compra energia elétrica no mercado livre. Para quem respondeu positivamente, a pergunta é qual a tarifa aproximada da energia contratada no Mercado Livre, o percentual do consumo no Mercado Livre e se o usuário utiliza ou não fonte de energia incentivada e qual o respectivo percentual de uso.

Caso a resposta seja negativa é questionada a classificação e modalidade tarifária na qual o empreendimento está enquadrado e o valor da demanda contratada, no horário de ponta e fora dela. Também é questionada a potência utilizada de ar condicionado e a concessionária de gás que abastece a região onde está localizada a empresa. Ao final do processo, se o interessado tiver os dados em mãos, o simulador pede as informações de contato para enviar uma mensagem com o link para o resultado.