Produção eletroeletrônica sobe 6% até julho, afirma Abinee

Segundo a Associação, bens de consumo eletrônicos foram responsáveis pela expansão, influenciada também pela Copa do Mundo

A produção industrial do setor eletroeletrônico cresceu 5,9% no acumulado do ano até em relação ao mesmo período do ano passado. É o que afirmam os dados divulgados pelo IBGE e compilados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, que explicou o desempenho influenciado pela elevação de 13,4% na área eletrônica, uma vez que a produção da área elétrica recuou 0,5%.

Os maiores acréscimos na indústria eletrônica foram nos segmentos de equipamentos de informática e de aparelhos de áudio e vídeo, com 20,7% e 20,1% respectivamente. Na indústria elétrica, contribuíram para o resultado negativo as quedas na produção de lâmpadas e de geradores, transformadores e motores elétricos, com 8,7% e 5,1%. Em relação a julho de 2017, a produção industrial do setor elétrico e eletrônico baixou 1,9%.

O presidente da Abinee, Humberto Barbato, destacou que o desempenho positivo dos bens de consumo eletrônicos no primeiro semestre foi influenciado pela realização da Copa do Mundo. Passado o período, observou-se um arrefecimento no crescimento, mas a previsão para o decorrer do ano é positiva: “Contamos com a reversão desse quadro no segundo semestre, em face da natural sazonalidade existente”, declarou.