CPFL Piratininga terá aumento médio de 19,25%

Reajuste anual da distribuidora entrará em vigor em 23 de outubro

As tarifas da CPFL Piratininga (SP) terão aumento médio de 19,25%, sendo 20,18% em média para os consumidores atendidos em alta tensão e de 18,70% para o segmento de baixa tensão. As novas tarifas da distribuidora entrarão em vigor a partir de 23 de outubro.

Os itens com maior peso no reajuste da empresa foram os encargos setoriais, com 3,59%, e os gastos com compra de energia, com 6,28%. O aumento nos custos de aquisição de energia é resultante do impacto da variação do dólar sobre a tarifa de Itaipu e do aumento dos contratos de energia de usinas hidrelétricas em regime de cotas. A CPFL Piratininga atende 1,7 milhão de unidades consumidoras no interior de São Paulo.