Vestas vai fabricar aerogerador de 4,2 MW no Ceará

Fabricante firmou acordo com governo estadual para produzir modelo mais adequado às condições de vento predominantes na região. Investimentos ultrapassarão 23 milhões de euros e perspectiva é de geração de 200 empregos diretos e 800 indiretos

A Vestas no Brasil firmou um acordo com o governo do Ceará para a produção de turbinas eólicas de V150 e 4,2 MW no estado. Com a parceria, a fabricante dinamarquesa confirma seu comprometimento com o mercado brasileiro e abre novos caminhos para a expansão de sua plataforma de 4 MW no país e na América Latina. A decisão foi assinada em reunião na última segunda-feira, 22 de outubro, entre o governador do Ceará, Camilo Sobreira de Santana, e Rogério S. Zampronha, presidente da Vestas no Brasil e Latam Sul.

Segundo a fabricante, o novo modelo V150-4.2MW é muito adequado para as condições de vento mais predominantes no Brasil, podendo fornecer excelente desempenho para os clientes. A nova instalação marca a continuidade da companhia no Ceará, local onde fabricou anteriormente as naceles de V110 – 2.0 MW. Os novos investimentos da companhia ultrapassarão os 23 milhões de euros, com a perspectiva de gerar 200 empregos diretos e 800 indiretos.

Zampronha enfatizou o Ceará como “um segundo lar para a Vestas no Brasil” e que a decisão de permanecer e ampliar a presença na região confirma o compromisso da empresa com o país. Para ele, isso é possível através da “mão de obra de alta qualidade, proximidade com o Porto de Pecém, muitas áreas de projetos, além do ambiente favorável às empresas fomentado pelo governo regional, o que tem sido um fator chave para esta decisão”, destacou.

A nova instalação proporcionará aos clientes da Vestas acesso à mais recente tecnologia do mercado de energia eólica e condições de financiamento pelo Banco Nacional de Desenvolvimento, que contempla a aquisição de máquinas e equipamentos produzidos no Brasil. Nos próximos meses, a empresa decidirá se a planta de naceles permanecerá no município de Aquiraz (CE), local onde montou suas turbinas de V110-2.0 MW, ou se optará por outro local no estado.

A multinacional está presente no mercado brasileiro desde 2000, onde desempenhou um papel fundamental para o desenvolvimento da energia eólica. Atualmente, a companhia possui 1,5 GW instalados ou em construção no país, o que corresponde a cerca de 750 turbinas eólicas.