CPFL Piratininga investe R$ 174,8 milhões até setembro em modernização e expansão

Investimentos visaram aumentar conforto e qualidade dos serviços oferecidos aos consumidores

A CPFL Piratininga investiu R$ 174,8 milhões na modernização, manutenção e expansão do sistema elétrico da sua área de concessão entre janeiro e setembro de 2018, com um crescimento de 23,8% em relação ao mesmo período de 2017. Os aportes têm como objetivo aumentar o nível de conforto e qualidade do serviço oferecido aos consumidores atendidos pela concessionária. A Baixada Santista foi a região que recebeu o maior volume de investimentos da distribuidora no acumulado do ano até setembro, totalizando R$ 38,1 milhões. Em segundo lugar vem Jundiaí, com R$ 15,9 milhões, seguida por Sorocaba, com R$ 14,1 milhões; Salto de Pirapora, com R$ 8,7 milhões e Jundiaí, com R$ 7,8 milhões.

Do total investido entre janeiro e setembro deste ano, R$ 14,09 milhões foram aplicados em ligação de novos consumidores nas áreas urbana e rural, por meio da ampliação da rede elétrica e da instalação de novos medidores. Isso possibilitou o acréscimo de 26.226 novos clientes na base de consumidores residenciais, comerciais e industriais nos municípios atendidos pela CPFL Piratininga.

A concessionária investiu ainda R$ 33,6 milhões em ampliação da capacidade de subestações e linhas de transmissão, além da adequação de capacidade da rede de distribuição. Esses investimentos contribuem para tornar o sistema elétrico da CPFL Piratininga mais flexível e robusto, aumentando a confiabilidade no fornecimento de energia. Um exemplo de investimento nesta linha são as novas subestações São Vicente 3 – Rio Branco e Itu 2 – Rondon. Os dois novos empreendimentos amplias a capacidade energética das redes de distribuição dos municípios de São Vicente e Itu, permitindo que o sistema elétrico acompanhe o crescimento do consumo de energia elétrica nestas regiões.

A CPFL Piratininga também investiu R$ 50,9 milhões em ações de manutenção e melhorias na rede elétrica. Em manutenção, foram destinados R$ 17,3 milhões, ao passo que os aportes em melhorias nas redes primária e secundária e na instalação de novos equipamentos somaram R$ 33,6 milhões. Esses novos cabos são mais robustos e resistentes, minimizando os desligamentos, por exemplo, pelo toque de galhos de árvores. As ações de modernização das redes de Transmissão e Distribuição e em projetos focados em Smart Grid receberam R$ 20 milhões.

De acordo com o presidente da distribuidora, Carlos Zamboni Neto, a CPFL Piratininga trabalha continuamente para oferecer excelência na prestação do serviço, qualidade no fornecimento de energia e segurança aos seus consumidores, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios de sua área de concessão.

Além dos investimentos na modernização, manutenção e expansão do sistema elétrico, a CPFL Piratininga também apostou na digitalização dos seus canais de atendimento para facilitar a vida dos seus consumidores. A concessionária reformulou os seus canais digitais, que incluem a versão desktop e mobile do site e o aplicativo para celulares.