Senai fecha parcerias para implantação de laboratório de alta potência

Complexo de R$ 425 milhões será instalado em Itajubá e contará com um gerador de curto circuito

O Senai fechou as primeiras parcerias para implantação do Laboratório de Alta Potência do Instituto Senai de Inovação em Sistemas Elétricos, em Itajubá (MG). Os contratos foram firmados com Cemig, CPFL Paulista, Norte Energia e Grupo Neoenergia, este por meio das subsidiárias Elektro Redes e Potiguar Sul Transmissão de Energia. Por meio do Programa de P&D, a Aneel autorizou o Senai a captar até R$ 153 milhões junto às concessionárias do setor para viabilização do laboratório.

As empresas que participarem do projeto receberão, ao longo dos primeiros 16 anos de operação do centro de P&D do Senai, o retorno de 50% do investimento realizado. De acordo com o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, as adesões das companhias reafirmam a importância do projeto para o setor elétrico. “As empresas participantes terão como benefícios o acesso preferencial e diferenciado aos laboratórios do Instituto”, afirma.

Com um investimento total de R$ 425 milhões, o Laboratório de Alta Potência será pioneiro na região em pesquisa e desenvolvimento de novos equipamentos e sistemas do setor. O centro ocupará uma área total de 217 mil metros quadrados e 80 mil metros de área útil, na qual serão instalados, inicialmente, quatro laboratórios para atender à demanda da indústria nas áreas de alta tensão, alta potência, elevação de temperatura e ensaios mecânicos.

O laboratório contará com um gerador de curto circuito especificamente construído para tornar os ensaios de alta potência independentes da rede elétrica da concessionária. As obras do complexo em Itajubá foram iniciadas em janeiro de 2015 e a etapa inicial da obra já foi executada, com terraplenagem e asfaltamento da área. O projeto encontra-se agora na fase da construção da subestação de 138 kV e, em seguida, se inicia a construção da estrutura predial.