Solução tecnológica da Energisa otimiza gestão de poda de árvores

Ferramenta utiliza imagens de satélite e algoritmos para calcular tamanho das plantas, priorizando serviços mais urgentes para evitar que a vegetação danifique a rede elétrica

Um desafio constante às distribuidoras de energia tem sido o choque entre árvores e a rede elétrica, um problema que pode ser solucionado a partir do uso de novas tecnologias. Foi o que a Energisa Sergipe começou a fazer em março de 2018, quando começou a usar a Ferramenta Inteligente para Gestão de Poda de Árvores, uma tecnologia própria que usa imagens de satélite e algoritmos para calcular a distância das plantas em relação à rede, priorizando a poda de determinadas árvores antes que elas alcancem a rede elétrica.

O Grupo Energisa investiu R$ 3,4 milhões ao longo de dois anos e meio neste projeto de P&D. “Trata-se de uma solução inédita, afinal, não há um mapeamento geral que mostre qual o estado da arborização nas áreas de concessão do Grupo Energia”, afirmou o Coordenador de P&D da Energisa, Lenon Fernandes.

Ele acrescenta que árvores sem poda costumam causar interrupções no fornecimento de eletricidade. “Com a nova ferramenta, portanto, tende a haver um impacto positivo nos indicadores de qualidade da concessionária, além da redução dos problemas ocasionados pela falta de energia”, constatou.

O funcionamento da aplicação começa com a empresa adquirindo os pares de imagens de satélite de diferentes ângulos. Com uma visão estereoscópica, isto é, analisando ambas simultaneamente, é possível medir a altura das árvores. Esse material, em seguida, é analisado por algoritmos que calculam a distância de toque entre as plantas e a rede de média tensão e priorizam os vegetais cuja poda é mais urgente, gerando uma ordem de serviço para o Sistema de Gerenciamento da Manutenção (SGM). Em Sergipe, onde o projeto piloto começou a funcionar, já foi verificado que as diferenças entre os cenários produzidos pelos algoritmos e o que foi efetivamente observado pelas equipes em campo foram bastante pequenas.

Próximos passos

A ferramenta está disponível para a ESE, por enquanto, e será utilizada em outros estados em que a Energisa atua tão logo haja as imagens de satélite referentes a essas áreas. Também está em desenvolvimento outro projeto que deve ampliar o escopo da Ferramenta Inteligente. Trata-se do Vegetation Recognition Action (VERA), uma plataforma de reconhecimento e de gestão da vegetação que será capaz de avaliar imagens de diversas fontes e referentes a todo o sistema elétrico (alta, média e baixa tensão). Com isso, o VERA trabalhará de maneira semelhante, mas bem mais completa, e servirá a todo o Grupo.