PLD aumenta 13% no Sudeste e Sul

Principal fator para o aumento foi a revisão das vazões que reduziram nos dois maiores submercados do país em termos de consumo

O Preço de Liquidação das Diferenças para o período de 9 a 15 de fevereiro subiu 13%, está fixado em R$ 510,81/MWh nos dois maiores submercados do país, o Sudeste/Centro-Oeste e Sul. No Nordeste, o preço passou a R$ 178,71/MWh, enquanto o PLD no Norte saiu do piso, ficando em R$ 48,14/MWh, elevações de 27% e de 14%, respectivamente. De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, a queda na previsão de afluências para o sistema é o principal fator para o aumento em todos os submercados. As ENAs esperadas para o SIN foram revistas de 62% para 57% da média histórica.Para a próxima semana, a carga prevista deve ficar cerca de 1.210 MW médios mais baixa, com elevação esperada no Nordeste (305 MW médios) e no Norte (30 MW médios). No sentido contrário, são estimadas quedas no Sudeste (865 MW médios) e no Sul (680 MW médios).

Já os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 1.210 MW médios mais baixos frente à última previsão. A redução foi verificada no Sudeste (1.020 MW médios) e no Sul (560 MW médios). Nos outros dois submercados é esperado crescimento, no Nordeste de 210 MW médios e no Norte de 160 MW médios.

O fator de ajuste do MRE para fevereiro foi revisto de 156,2% para 152,5%. O ESS esperado para o período é de R$ 101 milhões, sendo R$ 30 milhões referentes à restrição operativa e R$ 71 milhões por conta da reserva operativa de potência, previsão que pode variar em razão da atual conjuntura.