CMSE autoriza despacho de termelétricas fora da ordem de mérito

Usinas com custo até R$ 588,75/MWh serão acionadas a partir de sábado, 9, nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul, para garantir o abastecimento

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico autorizou o acionamento de usinas termelétricas fora da ordem de mérito a partir deste sábado, 9 de fevereiro, em razão do níveis atuais dos reservatórios das hidrelétricas e da previsões meteorológicas para os próximos dias. Serão despachadas térmicas com Custo Variável Unitário até R$ 588,75/MWh nos subsistemas Sudeste-Centro-Oeste e Sul.

A decisão do CMSE foi tomada em reunião extraordinária nesta sexta-feira, 8, na sede do Operador Nacional do Sistema Elétrico, no Rio de Janeiro. No encontro ficou acertado que o ONS “deve considerar a oferta de importação de energia do Uruguai e Argentina como recurso adicional, mantendo a geração de usinas termelétricas”, a partir de amanhã.

Em nota, o Ministério de Minas e Energia informou que o comitê “decidiu pelo despacho do parque termelétrico em valores superiores aos indicados pelos modelos computacionais do setor”. Desde o início do ano, tem chovido abaixo da média em todas as regiões, e com a onda de calor, o consumo do sistema interligado tem batido recordes nas últimas semanas. Outra consequência da falta de chuvas foi o aumento do Preço de Liquidação das Diferenças, que vai ficar em R$ 510,81/MWh, nos submercados SE/CO e Sul.

É a segunda vez esta semana que o colegiado se reúne para avaliar as condições de atendimento ao Sistema Interligado. Na última quarta-feira, 6, o CMSE comunicou, após a reunião mensal de fevereiro, que passaria a se reunir com mais frequência para avaliar a evolução do quadro hidrológico. O órgão informou que o suprimento de energia para 2019 está garantido porque há térmicas  disponíveis além  das que já vem sendo despachadas. As condições  de atendimento ao SIN serão reavaliadas em reuniões semanais.