Energisa Sul-Sudeste irá investir R$ 142,9 milhões em 2019

Distribuidora aplicará R$ 381,7 milhões ao longo dos próximos três anos na construção de novas subestações e linhas de distribuição em São Paulo, Minas Gerais e em Guarapuava (PR)

A Energisa Sul-Sudeste anunciou que fará um investimento de R$ 381,7 milhões ao longo dos próximos três anos em melhorias no sistema elétrico na área de concessão da distribuidora. Somente em 2019, a empresa aportará R$ 142,9 milhões. O volume é 12,6% maior do que foi previsto em 2018 e será voltado principalmente para construção de novas subestações (SE), linhas de distribuição (LD) de energia, e aquisição de um novo transformador móvel com capacidade de 25 MVA, o equivalente ao fornecimento de um município com cerca de 35 mil habitantes.

Os aportes beneficiarão 38% dos clientes da empresa que estão presentes nos estados de Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Atualmente, a distribuidora atende aproximadamente 763 mil clientes, presentes em 82 municípios, empregando cerca de 1.200 pessoas.

Como parte do seu plano de investimentos voltados para o estado de São Paulo, a companhia anunciou que construirá três novas subestações e uma linha de transmissão de 138 mil volts. A SE Presidente Prudente 2 irá melhorar a transmissão de energia para cerca de 104 mil clientes que residem em Presidente Prudente. As obras de construção começarão ainda em 2019, com início de operação previsto para 2020.

Ainda na região do oeste paulista, a empresa promoverá uma importante modernização nas linhas de distribuição de 88 mil volts com a instalação de chaves automáticas que agilizam restabelecimento do sistema de forma rápida e segura. Essa importante obra incluirá ainda a entrada em operação de um novo transformador de 138 mil volts/88 mil volts, com 60 MVA, inserindo mais uma fonte de fornecimento de energia, que beneficiará cerca de 100 mil clientes de cinco municípios da região e parte Presidente Prudente.

Já no noroeste do estado, duas novas SEs serão construídas no município de Urupês, próximo à cidade de Catanduva. A SE Urupês II, que entrará em operação ainda em 2019, e a unidade de Nova Urupês, como previsão de finalização para 2020, atenderão cerca de 47 mil unidades consumidoras, compreendendo nove municípios da região.

Ainda em 2019, a Energisa Sul-Sudeste colocará em operação duas linhas de distribuição de energia de 138 mil volts, cada uma. A LD Urupês II – Nova Urupês que levará energia para cerca de 14 mil clientes da região, e a LD Getulina – Tupã, com 82 km de extensão. Essa segunda linha representará uma nova fonte de abastecimento alternativa que ajudará diretamente cerca de 66 mil clientes compreendendo oito municípios da localidade.

 Nova SE e LD em Extrema (MG)

Para Minas Gerais, a Energisa Sul-Sudeste construirá uma nova subestação e uma linha de transmissão de 138 mil volts. A SE Extrema II ficará instalada no município de Extrema e representará uma nova fonte de suprimento de energia para os municípios de Extrema, Vargem e região industrial do sul de Minas Gerais, com grandes ganhos na qualidade do fornecimento. A unidade deverá estar concluída em 2020. Já a LD Bragança II – Extrema representará uma alternativa alimentação para a atual subestação de Extrema, duplicando o número de circuitos de fornecimento de energia para seis municípios. A linha entra em operação ainda em 2019.

Com vistas ao significativo crescimento regional que vem ocorrendo de forma sustentada no município de Estiva no seu entorno, a distribuidora implantará este ano uma linha de distribuição de 34,5 mil volts, num novo circuito de aproximadamente 12 km levando energia ao parque industrial instalado na região e também atendendo aos cerca de cinco mil clientes da localidade. A LD será equipada com equipamentos religadores de linha que possibilitam restabelecer o fornecimento de forma mais rápida em caso de interrupções de menor impacto.

Guarapuava (PR) terá sua primeira subestação

Único município atendido pela empresa no Paraná, Guarapuava (PR) terá sua primeira subestação própria em 2020. A futura SE Guarapuava II ficará localizada no bairro Conradinho e irá colaborar para o desenvolvimento socioeconômico regional. Além dela, a empresa também erguerá uma LD de 138 mil volts, em padrão urbano, que incorporará as mais modernas técnicas de construção e em harmonia com o meio ambiente.

Dentro do programa anual de melhoria dos indicadores de qualidade do fornecimento, serão instalados novos equipamentos religadores que agilizam o restabelecimento do fornecimento de energia em caso de ocorrências mais simples, além da troca de parte da rede convencional (cabos “nus”), por outra protegida, que conta com capas emborrachadas e convivem melhor com a arborização local.

 Segundo a distribuidora, a prioridade é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura. “Essas obras estruturantes e de conservação são importantes para os nossos consumidores e contribuirão para o desenvolvimento social e econômico das localidades que fazem parte da área de concessão da Energisa Sul-Sudeste”, ressaltou Gabriel Alves Pereira Junior, Diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste.

Combate aos “gatos” intensificada

O combate ao furto de energia continua sendo um ponto relevante para a estratégia da Energisa, que este ano destinará R$ 1,9 milhão em iniciativas com a finalidade. De identificar e coibir esse crime que acarreta grandes prejuízos para toda população. “Todos tem o fornecimento prejudicado, o estado perde milhões em arrecadação de impostos e a empresa perde receita porque tem de investir na melhoria dos serviços afetados”, afirmou Gabriel, destacando os meios utilizados nessa missão. “Somos muito eficientes em combater o furto com tecnologia, ações coordenadas e inteligentes”, concluiu.