Enel Goiás terá que apresentar plano emergencial de resgaste da qualidade à Aneel

Distribuidora terá até dia 25 de fevereiro para apresentar documento com lista de ações e investimentos a curto prazo para melhorias do serviço prestado ao consumidor

A Aneel determinou à Enel Goiás que apresente um Plano Emergencial de Resgate da Qualidade do serviço prestado no estado até o dia 25 de fevereiro. O documento deverá conter uma lista de ações e investimentos a serem realizados no curto prazo pela concessionária. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira, 15 de fevereiro, durante reunião da diretoria da Agência com o presidente da Enel Brasil, Nicola Cotugno, e executivos do grupo, como o presidente da Enel Distribuição Goiás, Abel Rochinha.

A determinação vem em resposta à análise de desempenho da distribuidora no Plano de Resultados do órgão regulador, cuja orientação é que as medidas se concentrem na melhoria da qualidade dos serviços no curto prazo, incluindo o atendimento comercial dos consumidores e o cumprimento dos prazos dos serviços, como solicitações de novas ligações e aumentos de carga.

“Diante da necessidade de resgate da qualidade dos serviços exigiremos um plano emergencial para melhorar o atendimento no curto prazo”, destacou André Pepitone, diretor-geral da Aneel.

Na próxima terça-feira (19) as unidades técnicas de distribuição, fiscalização e ouvidoria da Agência se reunirão com a Agência Goiana de Regulação (AGR) e com técnicos do grupo Enel Goiás para discutir o escopo das ações. A AGR, conveniada da Aneel em Goiás, também acompanhará a execução do plano.

O diretor da Aneel, Rodrigo Limp, responsável pelo acompanhamento do Plano de Resultados da distribuidora esteve ontem (14) em Goiânia, onde participou de reuniões com os consumidores dos setores produtivos na Federação das Indústrias do Estado de Goiás, e com o Governo do Estado.

Durante o encontro, Limp apresentou as reclamações dos consumidores e reforçou o compromisso da entidade com a solução dos problemas relatados. “Nós, como órgão regulador, vamos monitorar as ações para que os consumidores de Goiás tenham a prestação adequada e com qualidade do serviço de energia elétrica”, afirmou o diretor.