Barragens de usinas passam em teste de fiscalização da Aneel

Agência não encontra anomalias em 21 hidrelétricas vistoriadas

A força-tarefa capitaneada pela Agência Nacional de Energia Elétrica inspecionou as barragens de 21 usinas hidrelétricas nos primeiros dez dias da ação, de 12 a 22 de fevereiro, e não identificou anomalias que possam afetar a segurança das barragens vistoriadas. A operação vai fiscalizar, in loco, até maio, as barragens de 142 usinas hidrelétricas em 18 estados. Depois dessa primeira etapa, a Aneel continuará, entre maio e dezembro, a inspeção presencial para totalizar 335 empreendimentos fiscalizados em 2019.

Das 21 usinas fiscalizadas até hoje, oito foram inspecionadas pela equipe de fiscais da Aneel e 13 pelas Agências Reguladoras Estaduais conveniadas. A fiscalização, verificou a elaboração, pelos empreendedores, do Plano de Segurança de Barragens e do Plano de Ação Emergencial das usinas, em conformidade com a Lei 12.334, de 2010, e seu adequado cumprimento. Os servidores da Agência conferiram se os empreendedores realizaram as inspeções de segurança, as condições operativas das estruturas das usinas e seu estado de conservação.

Dentre as usinas fiscalizadas pela Aneel, estavam as de Salto Santiago (PR – 1.420 MW), Salto Osório (PR – 1.078 MW), ambas da Engie Brasil. A UHE Retiro Baixo (MG – 83,7 MW), impactada pela queda de barragem em Brumadinho, também foi fiscalizada pela Agência. As usinas de São Paulo, como a UHE Fumaça (36,4 MW) e Barra (40,4MW) foram fiscalizadas pela Arsesp-SP. Já as UHEs Castro Alves (130 MW) e Monte Claro (130 MW) foram fiscalizadas pela Agergs- RS. Veja aqui a lista completa das usinas fiscalizadas