GWEC: fonte eólica instalou 51,3 GW em 2018

Brasil aparece com quinto maior instalador. Eólica offshore caminha para se tornar mercado global

Dados divulgados pela  Global Wind Energy Council apontam que foram instalados 51,3 GW de capacidade em 2018 e o Brasil figura como o quinto mercado, com 1,93 GW. A China liderou, com 21,2 GW, seguida pelos Estados Unidos, com 7,5 GW. O valor total mostra uma queda de 3,6% comparado a 2017. De acordo com o relatório, apesar de uma queda de 3,9%  no onshore, o mercado eólico tem se mantido com a média de instalação de 50 GW por ano.

O relatório do GWEC diz ainda que mercados como os da América Latina, Sudeste da Ásia e da África foram responsáveis por 10% das novas instalações do ano passado, com 4,8 GW. A eólica offshore aparece como tendo crescido 0,5% no ano, tendo instalado 4,49 GW. A China ganha liderança pela primeira vez, com 1,8 GW, superando o Reino Unido, com 1,3 GW e a Alemanha, com 0,9 GW. De acordo com o GWEC, a eólica offshore vai se tornar um mercado cada vez mais global. A expectativa do conselho é que se os investimentos e políticas de governo continuarem, a média poderá chega aos 5 GW ou mais por ano, enquanto que os Estados Unidos possam alcançar o primeiro gigawatt entre 2022 ou 2023.

A previsão é que as novas instalações alcancem 55 GW por ano até 2023. O total de capacidade eólica instalada atingiu 591 GW no final de 2018, subindo 9,6% em relação ao final de 2017. De acordo com Ben Backwell, 2018 foi um ano positivo para a energia eólica em todos os principais mercados, com a China liderando o crescimento onshore e offshore. Ele espera um enorme crescimento na Ásia na próxima década e a contínua mudança da Europa para a Ásia como a região propulsora do desenvolvimento eólico.