CPFL Soluções investe R$ 21,7 milhões em fazenda solar para GD

Usina de 15.540 painéis fotovoltaicos que irá fornecer energia para 280 estações da Algar Telecom foi construída pela Alsol. Expectativa é que geração da usina alcance 18% do consumo da contratante

A primeira fazenda solar para geração distribuída da CPFL Soluções, chamada Capim Branco, recebeu ao todo um montante de R$ 21,7 milhões para sua implantação em Uberlândia (MG), num projeto que visa atender às necessidades energéticas das operações da empresa Algar Telecom, além de fazer parte do Programa de Eficiência Energética iniciado em 2010 pela holding da CPFL.

O projeto foi desenvolvido pela CPFL Soluções em parceria com a Alsol Energias Renováveis, empresa acelerada pelo grupo Algar, que ficou com a execução das obras. A UFV irá fornecer energia para 280 estações da Algar Telecom em Minas Gerais, e a expectativa é que a geração de energia proveniente da UFV represente aproximadamente 18% do consumo total de energia da companhia.

Com de 5 MWp de potência, a fazenda solar ocupa área de 85 mil metros quadrados e conta com 15.540 painéis fotovoltaicos, 37 inversores e quatro transformadores. O projeto tem capacidade para produzir 9,3 mil MWh por ano, volume suficiente para abastecer 3.875 famílias com um consumo mensal de 200 kWh. A usina conta com um sistema supervisório de monitoramento à distância e se conecta à rede elétrica por meio de uma linha de distribuição de 13,8 kV de tensão com dois quilômetros de extensão.

Um dos principais diferenciais do projeto é o uso da tecnologia solar tracker (seguidor solar), que permite às placas solares acompanharem o movimento do sol do leste para o oeste ao longo do dia. O uso desse dispositivo possibilita maior captação de luz pelas unidades receptoras, tornando o sistema mais eficiente e produzindo mais energia. Segundo a CPFL, a fazenda solar Capim Branco é atualmente um dos maiores projetos fotovoltaicos em operação do Brasil na modalidade Geração Distribuída (GD) usando a tecnologia solar tracker.

Para o diretor Comercial de Soluções Energéticas da CPFL Soluções, Flávio Souza, a redução no preço da energia fotovoltaica ao longo da última década, o aumento das tarifas e a crescente busca por sustentabilidade estão estimulando os investimentos de empresas neste tipo de fonte, afirmando que a companhia “tem atuado para atender as necessidades dos seus clientes de forma customizada e integrada.

Esta é a segunda parceria entre a Grupo CPFL e o Grupo Algar no mercado de energia solar. Em 2015, as duas companhias desenvolveram um projeto de geração solar para a Algar Tech, multinacional brasileira que integra soluções de TIC e BPO. Esta iniciativa contemplou a construção de uma usina solar no telhado do data center em Campinas (SP) e a expansão da planta solar do data center em Uberlândia (MG), além da troca de lâmpadas por LED e modernização do sistema de climatização.

Acompanhando o crescimento do mercado, a CPFL Soluções também anunciou estar desenvolvendo novos projetos com este tipo de geração. No ano passado, foi firmado contrato com o Centro de Abastecimento do Estado da Guanabara (Cadeg), no Rio de Janeiro, que contempla a instalação de 5.124 placas fotovoltaicas sobre a cobertura do mercado e das docas, cobrindo área total de 10.248 m². Este, segundo a empresa, configura o maior projeto de energia solar para mercados públicos do mundo e o maior para um cliente comercial no Brasil.