Neoenergia vai realizar estudos preparatórios para abrir capital em bolsa

De acordo com comunicado divulgado ao mercado, acionista estratégico é favorável à condução dos trabalhos

A Neoenergia informou nesta quinta-feira (14), por meio de fato relevante divulgado ao mercado, que irá realizar estudos preparatórios para uma potencial oferta pública de distribuição de ações (IPO, na sigla em inglês) de emissão da holding. Os trabalhos no sentido de analisar a abertura do capital da empresa em bolsa foram solicitados em requerimento assinado pelos acionistas institucionais da empresa. Conforme deliberado pelo Conselho de Administração da Neoenergia em reunião ocorrida ontem, este requerimento serviu de base para o início dos estudos.

De acordo com o comunicado ao mercado, o acionista estratégico da empresa se manifestou favoravelmente à condução dos trabalhos preparatórios. “A companhia comunica que iniciará a realização dos estudos (…) e manterá o mercado em geral informado caso qualquer decisão adicional seja tomada”, informa o fato relevante divulgado hoje. O acionista majoritário da Neoenergia é a espanhola Iberdrola, detentora de 52,45% das ações totais. Compõem ainda o quadro de acionistas o fundo de pensão Previ, com 38,21%, e o Banco do Brasil, com 9,34%.

Desde o ano passado a possibilidade de saída total ou parcial dos dois acionistas estatais da Neoenergia é discutida. Recentemente, durante o Fórum Econômico Mundial realizado em Davos, na Suíça, o ministro da Economia, Paulo Guedes, esteve reunido com o presidente da Iberdrola, José Ignácio Sánches Galán. A Neoenergia atende a 34 milhões de consumidores e 13,7 milhões de unidades consumidoras no país, por meio das distribuidoras Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS). Em geração, a holding detém capacidade instalada de 4,5 GW.